quinta-feira, novembro 10, 2011

Farewell

É inegável: tudo chega ao fim. Mesmo aquele relacionamento de confiança, construído ao longo dos anos, uma hora acaba.

Sabe aquela chuva que apareceu de repente? Você estava com ele quando aconteceu. Lembra daquele festival que você enfrentou da grade, só pra você ver sua bana favorita, e saiu com os pés doloridos? Ele também estava lá. Aquele sol escaldante do dia em que você foi fotografar uma das suas amigonas? Ele foi com você. Sabe quando você, desavisado, pisou naquela merda de cachorro? Ele estava com você.

No meu caso, ele estava comigo desde o final de 2005. Claro que não era o único a me acompanhar pra cima e pra baixo, mas eu adorava sair com ele. Eu poderia chamá-lo para sair a qualquer hora, afinal eu sabia que ele iria.

Mesmo ele não tendo mais aquela aparência de quando era mais novo; mesmo ele não tendo tomado mais banhos com tanta frequência: ele estava lá, sempre no canto dele, como um bom e velho amigo.

Entretanto, como eu disse no começo dessa curta postagem, tudo chega ao fim.

RIP, Vans Old Skool. I'm gonna miss you, buddy.

sexta-feira, novembro 04, 2011

The first soldier down

Sabe quando algo consegue ser, ao mesmo tempo, awesome e tough break? Pois bem, traduzido diretamente do Destructoid:
Essa manhã, nós recebemos um e-mail de um leitor do Destructoid chamado Carlo, que compartilhou uma história sobre seu amigo Michael John Mamaril. Com apenas 22 anos, Michael faleceu devido a um câncer no último mês. Ambos eram fãs da série Borderlands, então Carlo pensou que uma maneira de honrar a memória de seu amigo seria enviar um e-mail para a Gearbox Software pedindo por uma eulogia, citada pelo robô mascote do jogo Claptrap. A Gearbox não só fez isso, como também prometeu incluir Michael em Borderlands 2 como um NPC (non playable character).
Este é, sem dúvidas, um dos maiores atos de carinho e generosidade já feitos para um fã. Isso demonstra que a Gearbox é realmente séria no objetivo de criar vínculos com aqueles que jogam seus games, ao ponto de homenagear um fã dessa forma. Não é a primeira vez que a Gearbox faz algo desse tipo, e provavelmente não será a última.
Você pode escutar a eulogia do Claptrap para o Michael abaixo. E obrigado por compartilhar essa história tocante com a gente, Carlo. À você, nossas maiores condolências.

Claptrap Eulogy for Michael John Mamaril by tony-12

É... Sem palavras. O Fox sabe como eu me sinto nesse momento. RIP Michael.

segunda-feira, outubro 31, 2011

quinta-feira, outubro 27, 2011

The Birds of Anger

Sabe o que acontece quando você mistura Os Pássaros (título original: The Birds), filme de terror de 1963 dirigido por Alfred Hitchcock, com Angry Birds, o jogo mais amado por toda a galera casual gamer?

O G4, junto com o diretor Gregg Bishop, mostra o resultado com o curta-metragem abaixo, chamado The Birds of Anger.


Divertido e totalmente nonsense.

quinta-feira, outubro 20, 2011

Sobre a demo de Need For Speed: The Run


Foi disponibilizada na terça-feira a demo do próximo Need For Speed. Need For Speed: The Run será lançado no dia 15/11 (América do Norte) e conta a história de Jack Rourke. Informações escassas sobre o roteiro dizem que Jack deve muito dinheiro para as "pessoas erradas" e que tanto os policiais como a máfia querem a cabeça dele. A única saída é ele vencer a The Run, uma corrida ilícita com mais de 200 pilotos que começa em São Francisco e termina em Nova Iorque. Se ele vencer, ele recebe o prêmio de US$ 25 milhões.

Pois bem, o roteiro é de filme de ação pipoca (eu consigo imaginar facilmente um filme da franquia "Velozes e Furiosos" com esse tipo de roteiro), mas se tratando de um jogo de corrida é aceitável. Jogos de corrida nunca tiveram histórias brilhantes como ponto principal.

Christina Hendricks (Mad Men) como Sam Harper e Sean Faris (Never Back Down) como Jack Rourke

Todo o material de divulgação sobre o jogo - até o momento - se baseou no enredo do jogo. "Jack está marcado", "Jack presia vencer para sobreviver", "Jack isso", "Jack aquilo" e outras frases de efeito que impressionam mais garotos de 15 anos que realmente acham que um Peugeot 206 1.0 todo tunado consegue correr mais do que um Nissan Skyline R34 GT-R do que os "adultos" que cresceram jogando Need For Speed. E pra completar, a EA ainda me anuncia que o jogo terá Quick Time Events - o que deixou muita gente falando "Porra, é um Need For Speed, pra que eu vou sair do carro?" - Antes de prosseguir, gostaria de deixar um adendo: Não, eu não acho que os QTEs vão "destruir" o jogo. Inclusive acho que foi a melhor alternativa para dar continuidade no enredo de forma jogável.

Enfim, eu queria sentir o jogo antes de tirar conclusões, pois eu estava dividido, então aproveitei que a demo foi disponibilizada e fiz o favor de jogar. No geral, eu senti o jogo como sendo uma autêntica experiência Need For Speed, com três pontos importantes a serem destacados:
  • A física dos carros: Se você jogou os jogos mais antigos da série, você vai sentir certas familiaridades - e só. Apesar de ainda ser, essencialmente, um jogo de corrida arcade, o jogo está bem longe de ser o tipo de arcade que o Need For Speed: Hot Pursuit lançado ano passado. Você vai perceber que carros com o assoalho mais baixo, como um Audi R8, tendem a não ser tão rápidos e ficam mais difíceis de controlar quando estão correndo sobre a terra, enquanto carros "mais altos", como um Chevrolet Camaro, se dão melhor nesse tipo de terreno. Em compensação, quando você está sobre o asfalto, a figura muda totalmente, o que irá dar uma dinâmica legal ao jogo. Outra coisa que eu achei bem interessante, ainda sobre os terrenos: a primeira parte da demo toma lugar em uma região desértica, enquanto a segunda parte toma lugar em uma estrada totalmente congelada - e fechada. A física do carro na neve muda absurdamente em relação à física do carro no deserto: é mais fácil derrapar, frear muito tarde pode fazer você bater e, em certos pontos, o carro chega a perder velocidade (mesmo com você acelerando) por ter patinado. 
  • Os cenários: Confesso que o jogo, ao ver screenshots e vídeos, não me convenceu. O cenário parecia morto e mal feito. Assim, eu não tinha tantas esperanças sobre os gráficos do jogo - e isso foi bom, porque eu acabei sendo surpreendido. Ao ver o jogo rodando, eu pude perceber aspectos que eu não tinha percebido antes: reflexos nos carros, as texturas dos traçados, diferenças de iluminação. Não, isso não significa que o jogo é o mais bonito que eu já vi, porém é um jogo bonito de se ver, sim. O grande destaque foi, outra vez, a estrada congelada: a estrada está fechada pois existe o risco de acontecer uma avalanche. O que você faz para impedir que aconteça um desastre? Você fecha a estrada e causa a avalanche. Essa passagem começa com Jack olhando para a barreira de proteção dessa estrada. Seu carro está parado no acostamento quando, de repente, você ouve o barulho de um motor. Um Audi R8, de outro piloto que está competindo na The Run, entra na estrada, o que faz Jack voltar pro carro e descer a estrada enquanto as explosões acontecem e, literalmente, mais e mais pedaços de neve vão descendo montanha abaixo. Me atrevo a dizer que essa parte é uma das mais sensacionais que eu já vi em um jogo.
  • A inteligência artificial: Nunca tive do que reclamar com a série. Se existe um ponto forte em Need For Speed, esse ponto sempre foi a inteligência artificial dos pilotos. Eles são agressivos, tentam ultrapassar, erram freadas, espalham o carro pela pista, tentam se defender... E nesse jogo, em específico, uma coisa me chamou muito a atenção: alguns dos pilotos tentam, literalmente, te tirar da corrida. Eles jogam o carro pra cima de você, tentam te empurrar pra fora da estrada e afins. Simplesmente desafiador. (vale citar que existem 4 dificuldades na demo: Easy, Normal, Hard e Extreme - eu joguei na Normal, Hard e Extreme).
Mas nem tudo são flores. Existem horas que a Lamborghini LP550-2, disponível na demo, parece um tijolo. O carro não vira nem fodendo! Eu não conseguia acertar o traçado em uma linha reta. Além disso, o carro tem um freio extremamente agressivo: eu consegui baixar minha velocidade de 300km/h pra 80km/h como se fosse um carro de Fórmula 1. Mesmo que a intenção não seja ser "real", eles capricharam tanto no sistema de física do jogo que eu considerei isso uma falha - que dá para ser corrigida até o lançamento do jogo.

Um outro problema - mas esse já comum nos últimos NFS... - é o Autolog. Não a ideia, que é legal, mas os servidores. Se considerarmos que eu joguei as duas pistas em três dificuldades diferentes, eu joguei 6 vezes, correto? Dessas 6 vezes, minha conexão com o Autolog caiu 5 vezes. É um problema que, pelo visto, eles não vão corrigir tão cedo.

Agora, às perguntas que eu recebi enquanto jogava a demo (juro que não entendi porque o pessoal que me tem adicionado na PSN não entrou e baixou a demo também e ficaram me perguntando se o jogo tava bom):

O que você achou do jogo? É divertido?
Achei a demo "incompleta". Apesar de trazer duas corridas distintas - que já haviam sido disponibilizadas na E3 e na Gamescom - o jogo não trouxe nenhuma passagem de QTE, que é um dos pontos que mais chamou a atenção de todos - tanto positivamente quanto negativamente.

O que eu joguei da demo me agradou bastante. Ele tem um bom nível de dificuldade e é divertido. O que pega aqui é a questão do fator replay: não sei se o multiplayer dele será tão divertido quanto é o multiplayer do Need For Speed: Hot Pursuit. É esperar pra ver.

Dá para comparar com Driver: San Francisco?
Em alguns aspectos, sim. Ambos são jogos em que você dirige um carro e ambos têm um enredo por trás. Mas o enredo de Driver: San Francisco tende a me convencer um pouco mais, mesmo sendo sobre um cara que consegue "invadir" o corpo de qualquer ser vivo que esteja dirigindo. O enredo do NFS: The Run ainda não me convenceu.

Quanto à dificuldade, em Driver: San Francisco existe uma reclamação comum é a discrepância de dificuldade entre as missões: Algumas missões são extremamente fáceis, enquanto outras são extremamente difíceis. NFS: The Run já se mostrou mais equilibrado nesse aspecto.

Dá para comparar com outros jogos de corrida que saíram esse ano?
Depende. Se você quiser comparar com Forza 4, Shift 2: Unleashed ou F1 2011, esquece. Apesar de serem de corrida, todos são diferentes entre si. Agora, se você quiser comparar com Daytona USA - que será relançado via download digital semana que vem -, Driver: San Francisco ou MotorStorm Apocalypse, sim, o jogo é comparável.

A história é engolível?
A demo não deu muitos detalhes sobre a história. Pra você ter uma ideia, você aprende mais sobre o enredo do jogo se baseando em informações que estão na internet e em releases de imprensa do que pela própria demo.

Em uma escala de "ruim" a "imperdível", onde você colocaria o jogo?
Tendo jogado só a demo, eu classificaria ele entre "mediano" e "bom". O jogo é divertido e tem seus momentos, mas não dá pra ter noção do jogo completo só pela demo, principalmente porque não tem nenhum QTE. De todo modo, não acredito que o jogo completo escape dessa área em que eu coloquei a demo. ;)

segunda-feira, outubro 03, 2011

Sobre mixtapes, coletâneas & formas de descobrir bandas novas

Que tal voltarmos a um passado não muito distante? Sabe aquela época em que as bancas de jornais era "inundadas" com publicações no formato revista + CD (Rock Motor: Punk HardCore Skate, saiba que estou olhando pra você)? Ou quando você ia na Galeria do Rock e encontrava coletâneas como a Underworld Vol. 2 (a coletânea nacional da caixinha de pizza) ou então a famosa Short Music For Short People, que tinha nada menos que 102 músicas com menos de 40 segundos? O nome Life In The Fat Lane lembra algo? Que tal Punk-O-Rama? E quanto aquelas mixtapes que seus amigos gravavam, em que grandes nomes do panque róque como Bad Religion e The Offspring dividiam espaço com bandas "desconhecidas" como Dance of Days e KiLLi?

Pois bem, eu lembro de todas essas coletâneas. No meu caso, era muito mais fácil conhecer bandas por essas coletâneas, visto que internet, pra mim, era algo que só rolava depois das 14h do sábado. Apesar de já existir MP3, a maravilhosa internet discada não colaborava muito - 2 horas para fazer o download de um arquivo de 3 MB.

Tá, certas vezes aparecia na minha mão alguma mixtape com a qualidade lá embaixo - devido ao fato da fita ter sido gravada e regravada infinitas vezes. Mesmo assim, com áudio horrível e cheio de partes "mastigadas", essas fitinhas me fizeram descobrir inúmeras bandas, como Lagwagon, Suicide Machines, Reel Big Fish, Rancid, NOFX, Pulley...

Nessa mesma época eu consegui colocar a mão em algumas coletâneas. Para ser mais exato, aquelas 5 coletâneas citadas no primeiro parágrafo. Foi por causa delas que eu tive meu primeiro contato com Mad Caddies, Bouncing Souls, Tilt, Dance Hall Crashers, No Use For a Name, Dance of Days, KiLLi, Sly, Los Toskos...

Passados alguns anos, as mixtapes foram "morrendo". Ao invés das fitas K7, por vezes eu recebia um CD-R, gravado, sempre com uma média de 15 músicas (80 minutos, né?). O lado bom disso era que eu não precisava ficar voltando ou avançando a fita pra achar onde estava aquela música. Por outro lado, nem sempre a qualidade das músicas gravadas no CD-R era boa e eles tinham uma variação de volume absurda. Nessa época eu comecei a caçar mais algumas coletâneas, gravadas "profissionalmente", mas acabava que eu pegava as coletâneas mais pelas bandas que eu conhecia do que pela vontade de conhecer novas bandas.

Eu sei que ainda existem coletâneas sendo produzidas a todo vapor, então tomei meu tempo para escutar algumas dessas coletâneas. Eis o que fiz: escolhi duas coletâneas (uma nacional e uma internacional - respectivamente, a coletânea Independência e a Warped Tour 2009 Compilation), tirei as bandas que eu já conhecia e escutei apenas o material desconhecido por mim.

E quer saber? Devo dizer que o resultado não foi dos melhores. Da Warped Tour 2009, eu só gostei de uma banda, chamada Left Alone. Se você acha isso ruim, pega essa: da Independência, eu... Não gostei de nada que eu não conhecia. Apesar disso, meu eu interior de 14 anos tá berrando que se fosse em outra época, eu teria gostado dessas três bandas aqui: Ponto, New Action e Instinto.

Resumindo, de 39 bandas que eu não conhecia (22 do Warped Tour 2009 e 17 do Independência), eu gostei de uma banda; das outras 38 bandas, eu poderia ter gostado de três se fosse em uma época em que eu não estivesse de saco cheio desse tipo da banda.
"Tá, mas eu não tenho tempo pra pegar duas coletâneas, tirar o que eu já conheço e escutar o resto. Como eu faço?"
Três alternativas:
a) Escuta a coletânea inteira;
b) Acessa o Grooveshark e procura por alguma banda/ritmo. Sempre aparecem algumas playlists criadas por usuários do site.
c) Procure por sites como o 60' playlists - http://60m.in/ - que disponibiliza diversas listas. Aposto que tem uma que bate com seu gosto - ou pelo menos chega perto. Vale citar que eu já colaborei com o 60' playlists em duas oportunidades:

quarta-feira, setembro 14, 2011

Max Payne 3

Segunda-feira a Rockstar Games prometeu que soltaria o trailer oficial de lançamento de Max Payne 3 no dia 14 e, bem, aí está.

Resumo rápido da ópera para quem nunca jogou Max Payne:
Max Payne é um jogo de ação em terceira pessoa lançado em 2001. O jogo retrata a história de Payne, um agente fugitivo da DEA (Drug Enforcement Administration) e ex-policial de Nova Iorque. Altamente aclamado pela crítica, o jogo recebeu uma continuação em 2003, Max Payne 2: The Fall of Max Payne. O segundo jogo toma lugar dois anos após o primeiro, com Max sendo inocentado da acusação de assassinato e voltando a trabalhar como um policial do NYPD. O jogo ainda foi adaptado para os cinemas no mediano Max Payne, de 2008.
Enfim, voltando ao assunto principal desse post: Max Payne 3 foi anunciado em 2008, época em que sua data de lançamento foi marcada como "final de 2009". O jogo, então, já contou com três adiamentos: de "final de 2009" para 2010; de 2010, a data mudou para 2011; e de 2011 para a data final, março de 2012.

Sem mais delongas, aqui está o trailer. Só continue a ler após assistir, ok? Estamos combinados? Bom.


Segundo a Rockstar, essa é a premissa do jogo:
Ainda sendo assombrado pelas memórias de seu passado traumático, Max começa uma nova vida trabalhando como segurança privado, protegendo um industrial e sua família em São Paulo, Brasil. Quando uma gangue resolve atacar a família sob sua proteção, Max é forçado a lutar para salvar seus clientes e limpar seu nome e, de uma vez por todas, se livrar de todos os demônios que o têm torturado por tanto tempo.
Agora, assumindo que todos que estão lendo viram o trailer, me respondam: parece São Paulo?

Pelo menos tem o edifício Copan na capa  - quer dizer, em uma artwork; não sei se é a capa final:


Acerca dessa capa, eu acho que eles usaram a foto abaixo - encontrada aqui:


Quer uma prova?

sexta-feira, agosto 05, 2011

E não é que ela cresceu - e surpreendeu?

Há não muitos dias, estava conversando com alguns amigos sobre música. Conversa vai, conversa vem, e inevitavelmente a conversa caiu no ponto Nirvana x Foo Fighters. "Nirvana era genial" ou "Dave Grohl sozinho era melhor que o Nirvana inteiro" e daí por diante. E aí o fato passa para o futuro: falamos sobre Foo Fighters, o fato do Dave Grohl ter expulsado um cara (que estava brigando) do show da banda, Courtney Love, Hole, anos 90... E alguém indagou "por onde será que anda a filha do Kurt com a Courtney?"

Ninguém tinha a resposta - pelo menos não de imediato. Eis que hoje alguém soltou um link de uma nota do site da Kiss FM, falando sobre um ensaio fotográfico feito pelo estilista e fotógrafo Hedi Slimane. A modelo? Ninguém mais, ninguém menos que a própria Frances.


Hedi publicou as fotos em seu diário, e todas eles podem ser acessadas clicando aqui. O ensaio, todo em preto e branco, está datado em "2011-08-02" (no bom e velho português, 02 de agosto de 2011) e alterna entre fotos da Frances e fotos de pequenos objetos, como um macaquinho de brinquedo.


Confesso que fiquei espantado com as fotos. Mais pela Frances (que está linda nas fotos) do que pelo trabalho do fotógrafo. Não que eu não o respeite - longe disso, inclusive. Mas ela roubou a cena dessa vez. Sorry, Mr. Slimane.

Ps.: Os traços do rosto dela lembram - e muito - o rosto do Kurt. Não tem nem como negar a paternidade.

segunda-feira, junho 27, 2011

Carros 2: Afinal, vale?

Carros 2 (tradução direta de, DU'H, Cars 2) é um dos filmes da Pixar que mais recebeu críticas mistas. As pessoas ou odeiam ou adoram o filme. Igual ao primeiro. Mas isso é bom ou ruim?

Vamos aos fatos: eu, Bruno Massao, sou um grande fã de carros, no geral. Eu prefiro acompanhar a Fórmula 1 a qualquer campeonato de futebol, prefiro passar horas jogando Gran Turismo do que Mortal Kombat e assim por diante. É óbvio que se eu tivesse que escolher apenas uma franquia da Pixar (excluindo Toy Story por motivos meio óbvios), a escolha seria Carros.

Refrescando a memória, Carros conta a história de Lightning McQueen, um novato e arrogante carro de corrida que sonha em ser campeão da Piston Cup. Ao mandar que Mack, o caminhão de sua escuderia, o levasse sem descanso até a Califórnia, onde a corrida de desempate pelo título da Piston Cup aconteceria, caindo na pacata cidade de Radiator Springs, onde aprende os valores sobre amizade e afins.

Carros 2 toma lugar aproximadamente 4 ou 5 anos após o final de Carros. McQueen, agora campeão da Piston Cup, volta a Radiator Springs para suas merecidas férias. Doc Hudson, o carro que foi uma lenda da Piston Cup, não está mais presente entre eles, o que sugere que ele morreu - visto a expressão de McQueen ao falar da mudança de nome do troféu da Piston Cup para Hudson Hornet Piston Cup. Ao mesmo tempo, uma corrida de três etapas (Japão, Itália e Inglaterra) em pról de um combustível biodegrádavel vai começar, e McQueen é desafiado a correr.

Agora, pega tudo isso que eu escrevi e joga como background, certo? Ao contrário do primeiro filme, em que o protagonista claramente era McQueen, Carros 2 tem como protagonista o simpático guincho Mater (de Tow Mater, traduzido para o Brasil como Tom Mate), que se vê envolvido em uma trama de espionagem capaz de deixar, ahn... Austin Powers - é, Austin Powers - de queixo caído. Com cenas de luta em banheiros, armas, perseguições, explosões, lança-chamas, tortura e afins, Carros 2 poderia muito bem ser um filme do Austin Powers. Mas não é.

Apesar do enredo fraco, o filme está muito longe de ser ruim. Para quem gosta de cultura pop, vale citar várias tiradinhas já clássicas da Pixar, como as "versões Cars" da Rainha Elizabeth II e do Papa Bento XVI, a quantidade imensa de "caminhões hooligans" em um pub da Inglaterra, e de toda a caracterização policial (e militar) nos diferentes países que o filme tem como cenário. Visualmente, o filme mantém a qualidade Pixar de sempre: impecável.

No mais, vale citar que você deveria assistir enquanto o filme está no cinema. Há sessões legendadas no Bourbon Shopping Pompéia (normalmente as últimas), tanto para cópias 3D quanto para 2D.

Ganhei do GetGlue MWAHAHAHA

sexta-feira, maio 27, 2011

How I Spent My Summer Vacations

I'm back! Pra quem não sabe, estou desde o dia 10 de férias. HELL YEAH! Férias! Pois bem, além desse post servir para atualizar o blog com algo que não seja o Music Monday - que eu não atualizo também desde o começo das minhas férias... -, ele também vai contar um pouco do que eu aprontei nesses tempos.

Pra começar, logo no primeiro dia das minhas férias, 10 de maio, eu e o Pig fomos à festa de lançamento da Revista SBR na nBox, da Editora ZY (responsável pela revista Outro Estilo). Vale citar que a revista é bem bacana, e a festa foi animal. Vocês podem ver algumas fotos no site da Outro Estilo.

Infelizmente não rolou de ir ao segundo round da festa, que aconteceu dia 14 na Cartel 011. Aliás, dia 14 também foi aniversário da Gabi. :)

No dia anterior, 13 de maio, eu finalmente fotografei a Naty. Depois de meses tentando marcar, finalmente rolaram as fotos - eu publiquei duas no meu Flickr, que você pode ver aqui e aqui. Além disso, conheci a Érika, que eu vou fotografar amanhã - e depois coloco uma das fotos aqui. No domingo,  15 de maio, eu fui "almoçar" com a no Blue Pub e depois fomos ao Starbucks.

Na terça-feira passada, 17 de maio, eu fiz um "tour consumismo": fui na loja da Havaianas (Rua Oscar Freire, 1116), conheci a loja da Storvo Inc (Rua Augusta, 1492 - Lj 6) e, de quebra, fui na querida Doombox (Rua Augusta, 1371 - Lj 18). Na quinta-feira, 19 de maio, fomos - Rena, Alê, Cezar, Rufus O Lenhador e Luizão - na Hamburgueria 162 (Rua Luis Coelho, 162), uma hamburgueria bacana que abriu na região da Augusta. Na sexta-feira, 20 de maio, rolou o show do Follow The Rabbit no Hangar 110. Fomos, assistimos o show, demos risada e depois fomos à Tiger Robocop, balada do querido Romani, onde o senhor Falco detonou nas pistas - hehehe

O ser de costas ali na esquerda sou eu :D

Um parenteses aqui: na quarta-feira, dia 18 de maio, meu tio faleceu - mas isso é texto para uma outra postagem.

Essa semana meu pai saiu de férias, e como nós conseguimos bater uma semana, ele resolveu ir visitar minha avó e eu fui junto. Ou seja, 2 horas da madrugada de terça-feira, 24 de maio, estávamos nós dois rumando ao Paraná - mais especificamente, Ibiporã.

Ps.: Para quem não sabe, Ibiporã está para Londrina assim como Jundiaí está para São Paulo: de 15 a 30 minutos de carro.

Pois bem, depois de quase 7 horas de viagem, eis que chegamos à Ibiporã e fomos recebidos pela minha avó - recém operada do joelho - e seus três cãezinhos: Bidu, Yuka e Lili.

Bidu
Lili
Yuka
Bom, foram 3 dias que se resumem da mesma forma: ficar brincando com os cachorros, tomar cerveja e bater perna. Com exceção da quarta-feira, em que fomos ao Shopping Catuaí (em Londrina) e eu acabei comprando um dos modelos da Lacoste Legends, especificamente o feito pelo SHOES MASTER:


Hoje voltamos para São Paulo. Olha como estava o clima lá no Paraná:


Enfim, é isso. :)

segunda-feira, maio 09, 2011

Music Monday #19

Semana passada me perguntaram porque eu não montei mais nenhuma playlist no Grooveshark para o Music Monday. O fato é que o Grooveshark anda de cu doce comigo - mais algumas pessoas - e o código da playlist não funciona mais.

Portanto, até eles arrumarem esse problema, colocarei vídeos do Youtube. Ninguém se importa, né?

Justin Bieber Parody "Sleep on You": Key Of Awesome #10

Jersey Shore Parody Song: Key Of Awesome #11

TIK TOK KESHA Parody: Glitter Puke - Key of Awe$ome #13

John Mayer for Dummies: Key of Awesome #14

Lady Gaga Telephone Parody (ft Beyonce): Key of Awesome #17

Justin Bieber ft. Lil Wayne: Bieber Fever! Key of Awesome #19

Ke$ha - We R Who We R - Music Video Parody: Key of Awesome #30

Black Eyed Peas Parody! Key of Awesome #32

Bruno Mars Grenade PARODY! Key of Awesome #35!

Jennifer Lopez On The Floor ft. Pitbull PARODY! - Key of Awesome #37!!

Adele PARODY ft. Angry Birds! Key of Awesome #38

segunda-feira, maio 02, 2011

CosTrip [01] - GameWorld/SP

Antes que vocês continuem lendo, esse é um post patrocinado com o mais novo trabalho da dona Rach (aka Priss).

Em colaboração com o portal Cosplayers.net, o CosTrip é uma série de coberturas de eventos - que envolvam cosplayers - pelo Brasil afora.

O primeiro episódio foi ao ar ontem e traz alguns highlights bem legais da GameWorld 2011, que aconteceu em março desse ano.

CosTrip [01] - GameWorld/SP

Mesmo com o vídeo incorporado aqui na postagem, sugiro que você passe no Youtube para deixar seu comentário e/ou um "thumbs up". :)

Piscadela da Rach ;)
Ps.: Ju (cosplayer de Morrigan), casa comigo? ;)

Music Monday #18

Osama Bin Laden morto, filhos do Kadafi mortos, Palmeiras morto (Rena :***), enfim... Final de semana conturbado, né? Então o Music Monday vai ser mais feliz: musiquinhas do Portal.


Portal - Still Alive

Portal 2 - Want You Gone

Portal 2 - Robots FTW

segunda-feira, abril 25, 2011

Music Monday #17

Mais um Music Monday, e mais uma vez eu não tive tempo de montar uma playlist - just like last week... Então deixo vocês com dois vídeo-clipes fofos com animais.

Suicide Machines - Sometimes I Don't Mind

Streetlight Manifesto - Would You Be Impressed?

segunda-feira, abril 18, 2011

Music Monday #16

E hoje, um Music Monday de uma música só, direto da Virada Cultural 2011:

SEPULTURA & ORQUESTRA EXPERIMENTAL - REFUSE / RESIST

segunda-feira, abril 11, 2011

Music Monday #15

Mais um dia de Music Monday. Na lista de hoje, alguns clássicos do pop punk - outros nem tanto. :)
  1. Sugarcult - Bouncing Off the Walls
  2. Fenix TX - Phoebe Cates
  3. The All-American Rejects - Dirty Little Secret
  4. Good Charlotte - Riot Girl
  5. We Are The In Crowd - Never Be What You Want
  6. Shelbyville - Avalon
  7. Go Betty Go - C'mon
  8. The Starting Line - Saddest Girl Story
  9. blink-182 - What's My Age Again?
  10. Sahara Hotnights - Rockaway Beach
  11. Paramore - Ignorance
  12. Veara - We Have a Body Count
  13. Man Overboard - Parting Gift
  14. New Found Glory - At Least I'm Known for Something
  15. Four Year Strong - Mens Are From Mars, Women Are From Hell
  16. Set Your Goals - Our Ethos: A Legacy To Pass On
  17. The Starting Line - Bedroom Talk
  18. Chunk! No, Captain Chunk! - MILF

    sexta-feira, abril 08, 2011

    Random-I-Am #3

    ------- EVA LONGORIA NO DAVID LETTERMAN

    A atriz foi no David Letterman pra falar do livro de culinária dela e, bem...


    EVA LONGORIA Y U SO HOT


    Detalhe importante: assistam atentamente dos 3:16 aos 3:20, de preferência com tela cheia e 720p. Motivo: Sideboob.


    ------- SASHA GREY SE "APOSENTA" DA INDÚSTRIA PORNÔ


    Bem, amigos, é isso mesmo. Nossa querida Sasha Grey deu "tchau" pra indústria de filmes adultos com uma carta, publicada no site da AVN. Minha opinião sobre isso tudo? Eu já esperava, afinal, depois de dois filmes "normais" - The Girlfriend Experience e Smash Cut - e do livro dela NEÜ SEX, inclusive citado na carta.


    O vídeo abaixo é do episódio Roadside Ass-Sistance, da série PG Porn do James Gunn. Como a série mesmo se define, "For people who like everything about porn...except the sex."



    ------- TWISTED METAL TEM DATA DE LANÇAMENTO ANUNCIADA


    Isso mesmo: o jogo, que ainda está em desenvolvimento, foi anunciado para o dia 4 de outubro de 2011. Pelo menos na América do Norte - não tem data de lançamento anunciada no resto do mundo.

    Um trailer com a informação e algumas imagens de gameplay foi divulgado hoje pelo portal GameTrailers.


    Twisted Metal é exclusivo para Playstation 3.


    ------- SONIC THE HEDGEHOG 20TH ANNIVERSARY

     

    Ontem, a SEGA lançou o primeiro teaser trailer do aniversário de 20 anos do ouriço azul. Pois bem, o vídeo conta com uma participação pra lá de especial: o Sonic original. Sim, o barrigudinho que protagonizava os jogos do Mega Drive, antes dele "crescer" - ou apenas ter seu design refeito...

    quarta-feira, abril 06, 2011

    Battlefield 3: Fault Line (UPDATE)

    Todo mundo que me conhece sabe da minha preferência pelo Battlefield ao Call Of Duty. E desde o anúncio do Battlefield 3 que eu sofro de ansiedade pelo lançamento do jogo. Pra completar, eles foram lançado teasers, sob o nome de Fault Line: no começo de março, lançaram o primeiro episódio, Bad Part of Town. No meio do mês foi a vez de Good Effect on Target. Pra completar, no último dia 30 eles soltaram o terceiro episódio, Get that Wire Cut.

    No final do vídeo, uma surpresa:


    E agora, como faz? Chega logo, dia 17 de abril. :~

    Confira os episódios abaixo:

    Fault Line Episode I: Bad Part of Town

    Fault Line Episode II: Good Effect On Target

    Fault Line Episode III: Get that Wire Cut

    Battlefield 3 está previsto para ser lançado em novembro.

    ------- UPDATE: 17/04/2011

    Não era nem dia 17 e a DICE acabou liberando o vídeo do gameplay completo. Como não dá para incorporar, segue o link no Youtube.

    terça-feira, abril 05, 2011

    The Key of Awesome - Katy Perry Firework Parody


    Para ver no YouTube, clique aqui.

    Letra: The Key of Awesome - Katy Perry Firework Parody
    Have you ever had an uninvited guest?
    Why did you wear sweatpants the day she wore that dress?

    You put a book on it
    Your woody wouldn't quit
    Think of disgusting things and don't encourage it

    And then it starts to ache
    Zippers about to break
    You're using every trick to try to tame your trouser snake

    Listen and listen good:
    Don' t cover up your wood
    A woody never should
    Ever have to be caged or blocked
    Unlock your jock
    Just let it pop like a jack in the box

    Show 'em that your willy works
    A stiffy shouldn't have to hurt
    Make 'em scream "oh my god"
    As you shock 'em with your lightning rod

    Baby let your mojo rise
    It doesn't matter what the size
    You don't have to feel ashamed
    Like Miley it just can't be tamed

    Boing boing boing
    Even bigger than Boeing Boeing Boeing
    Sometimes it can be annoying noying noying
    But now your confidence is gro- ow-ing

    Put your package on display
    Even if they scream and run away
    You're the jockey of your one eyed horse
    I'm talking bout your dong of course

    Someday when you're old and bored
    You'll wish that you had shown it more
    It's the reason that the world was born
    Every girl believes in unicorns

    Doing ding dong
    Someday random chubbys will be gone
    Doing ding dong
    Can't believe I wrote a whole schlong song

    segunda-feira, abril 04, 2011

    Music Monday #14

    Mais um dia de Music Monday. A lista de hoje não foi feita por mim, mas foi umas das listas que eu mais gostei do 60' playlists. Enjoy it :)

    60' playlists - #20: Dois cigarros na sequência
    1. Lifetime - Irony Is For Suckers
    2. No Motiv - Brand New Day
    3. Garage Fuzz - Dear Cinnamon Tea
    4. The Draft - Out Of Tune
    5. Againe - Neoliberalismo é Pior Ainda Antes da Primeira Refeição do Dia
    6. At The Drive-In - Star Slight
    7. Hablan Por La Espalda - Los Niños Mas Aburridos
    8. Cap’n Jazz - Ooh Do I Love You
    9. Reffer - Shift
    10. Jackson - Blinders
    11. Hot Water Music - Poison
    12. Further Seems Forever - Pictures Of Shorelines
    13. Polara - Ansiedade
    14. Samiam - Out Of My Mind
    15. Leatherface - Diddly Squat
    16. Desaparecidos - The Happiest Place On Earth
    17. Discoteque - Música Um
    18. Noção de Nada - Vitrine
    19. Hey Mercedes - It’s Been A Blast
    20. Hateen - You’ve Gone Too Far
    21. [mono] - Erga Omnes

    segunda-feira, março 28, 2011

    Music Monday #13

    Music Monday especial 80's! Hooray!

    Menção especial para a Nih, que sugeriu algumas músicas dessa lista. UM BEIJO, SUA LINDA. :*

    Bonnie Tyler - Total Eclipse Of The Heart
    Hall & Oates - Man Eater
    Blitz - Você Não Soube Me Amar
    Madonna - Material Girl
    ToTo - Africa
    Alphaville - Forever Young
    Paralamas Do Sucesso - Meu Erro
    A-Ha - Take On Me
    Cindy Lauper - Girls Just Wanna Have Fun
    Boy Meets Girl - Waiting for A Star To Fall
    Titãs - Comida
    Bruce Springsteen - Born in the USA
    Rick Astley - Never Gonna Give You Up

    sexta-feira, março 25, 2011

    Sobre ensaios de revistas masculinas

    É fato: cada vez mais eu gosto das fotos que são publicadas na FRONT Magazine.

    Desde que eu conheci as revistas, eu tenho acompanhado mais e mais os ensaios que são publicados. Todos tem uma estética que, no começo, eu achei estranha. A estética me incomodava. Depois, com o costume, fui me acostumando, e agora... Bem, agora as fotos com esse tipo de linguagem são naturais pra mim. E o mais legal? A FRONT usa esse tipo de linguagem em suas fotos no geral.

    Abaixo, algumas das fotos publicadas esse ano pela FRONT:


    Outra revista, também gringa, que apresenta ensaios legais é a loaded Magazine. Os ensaios da loaded, no caso, são mais naturais e não têm uma linguagem forte, mas são tão bonitos quanto. Apesar desses ensaios serem legais, a revista peca por um motivo: o conteúdo. Mas isso não é assunto para esse post.

    Algumas fotos de ensaios publicados pela loaded:


    Já do lado nacional, cada vez menos eu gosto dos ensaios feitos por aqui. Óbvio que cabem alguns destaques, como os muitos ensaios "alternativos" da Trip, das chamadas TripGirls.com - destinados apenas ao site da publicação. Esse ano, tivemos o lindo ensaio com a Marjorie Estiano (também tem o making of aqui). Confesso que fiquei surpreso ao ver a global nas páginas da revista, mas... o ensaio tem mais graça que ela.

    Esse mês, a capa foi um dos sets do fotógrafo inglês Joseph Story (aka Thedirtystory). Linguagem diferente, "interação" entre fotógrafo e modelo. Não foi um ensaio feito exclusivamente para a revista, então não farei comentários a respeito - deixo isso para o pessoal do dasBancas, que, inclusive, já fez um post sobre isso.

    Em contraponto, no site rolou um ensaio lindo da fotógrafa Nati Canto. A protagonista é a designer Nicole Partos, gaúcha de 31 anos, que fez o ensaio por motivos puramente pessoais. Arrisco dizer que esses ensaios, normalmente, são os mais bonitos.


    Outro ensaio que só foi para o site foi o da gaúcha Tatiane Dysarz, clicada por Marco Maia. A minha foto preferida, de longe, é a abaixo - talvez pelo ângulo inesperado:


    Outro ensaio que eu gostei bastante é o da modelo gaúcha Alice Goulart, clicado pelo fotógrafo Walmor de Oliveira. Já cheguei a indicar o ensaio aqui no blog, inclusive.


    Para finalizar, o meu preferido entre todos os ensaios das TripGirls.com: Bruna Magro clicada pelo Daniel Aratangy. Esse foi outro ensaio que eu já havia citado aqui no blog - com direito a making of.


    C-C-C-C-C-COMBO BREAKER

    Em tempo, vale citar que, ano passado, a Trip teve dois ensaios de capa que eu gostei muito: o da Mirian Bottan - veja aqui e aqui -, cujo ensaio também foi clicado pelo Daniel Aratangy...


    ...e o ensaio com a May Lindstrom. Esse ensaio figura num dos meus favoritos já publicados pela Trip e foi clicado pela ótima Autumn Sonnichsen.


    E já que eu falei do dasBancas, vale lembrar que eu já fui convidado para uma colaboração no blog. O resultado foi esse post sobre a FRONT Magazine. Aliás, vale a pena ver, também, o post com algumas das capas da publicação inglesa. :)

    Finalizando o post, segue a lista de links de onde essas fotos todas foram tiradas:
    Ps.: Vou colocar mais uma foto da Mellisa Clarke pra FRONT, porque, bem, é a Mellisa Clarke.